Arquivo da tag: Improv

Criatividade e contrariedade

Uma franquia de sucesso

Nesta era pós taylorismo, a criatividade vinculada a um não conformismo estará em alta. E explico. Creio que a franquia Toy Story – já em sua terceira edição como filme, tendo como casa de criação a Pixar Animation Studios é a referência a se buscar.

A casa dos contrários, rebeldes e não padronizados recebeu de braços abertos Brad Bird – um rebelde confesso. “É a primeira vez que sou admitido numa empresa por causa de minha rebeldia. Nas outras empresas, fui demitido por causa dela.” Para trabalhar com John Lasseter, demanda-se uma criatividade sem precedentes. Na verdade – a pessoa é criativa ou tenta ser. Não há meio termo. A boa notícia é que podemos desenvolver esse talento. E o primeiro passo é o da contrariedade. Questionar e não aceitar como pronto, definitivo ou decidido.

Há portanto uma grande janela de oportunidade. O improv, mencionado no post anterior faz parte do exercício de se tornar mais aberto e diferente. É uma maneira de ser menos mecânico e mais humano. E com isso, mais inteligente e agradável.

Não defendo a contrariedade burra. Não faço apologia da inatividade ou do descompromisso. Quem já me ouviu em palestras sabe que levanto a bandeira da pró atividade. Pois exatamente por isso, é que devemos buscar o caminho menos trilhado – e nele, com coragem, inventarmos o novo.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

O que é Improv

improv em todo lugarOs brasileiros são reconhecidamente os reis do improviso. Acontece que nos últimos tempos, essa pecha ganha conotação positiva. Há uma oportunidade muito grande aí para todos que vivem na cultura do jeitinho e das coisas desarrumadas (é muito forte dizer bagunçadas).

Somos campeões de chegar lá sem muito planejamento, sem muita organização – sem quase nenhuma tática. Garrincha (grande craque brasileiro – para você Nativo Digital, que me lê), é um dos símbolos máximos do improv: muito gingado, muita  finta, muita malicia futebolística, muita segurança em si, muito humor, muita sacada inteligente … enfim um craque.

É dele a resposta para o Feola – técnico da seleção brasileira: “Mas o gringo também foi instruido pra me deixar passar?” Feola tentava fazer o impensável – determinar para que lado Garrincha deveria driblar. Impossível! Só na hora, no exato momento, é que se sabe e se faz!

Técnicas IMPROV são formas de se treinar em diferentes aspectos do dia a dia do trabalho para lidar com o incerto, o inesperado, o desafiador e o nunca antes acontecido! Creio que nesse ponto Lula é mais forte que Fernando Henrique. Um não se sofisticou nas estruturas do ensino – e portanto não precisa hoje desaprender. O outro, sofisticou-se demais e ficou ‘durão’ para o drible. Verdade seja dita – precisamos mais de tipos Lula – do improviso do que do tipo sofisticado.

Técnicas IMPROV trabalha o humor (como aqueles sketchs dos Improváveis). Robin Williams era rei do improv, muito mais do que do Stand Up. Isso porque o Improv desdenha de scripts e roteiros, e executa a partir da dica e do direcionamento inicial para a criatividade e grandes sacadas. O humor certamente faz a vida melhor, e nos torna mais humanos e inteligentes.

Técnicas IMPROV tem a ver com facilitadores, professores, educadores, agentes de mudança, pessoal do RH, líderes, e gente comum … Até porque no presente e no futuro, teremos que saber fazer o melhor na situação que nos será imposta. E daí não teremos outro recurso a não ser improvisar. No bom sentido, é claro!

2 Comentários

Arquivado em Uncategorized