Arquivo da tag: Análise

Explicando em mais detalhes as Gerações Brasileiras

A seguir deixo com vocês o video em lousa branca com uma breve introdução ao tema das Gerações. Iniciamos trabalhando três questões básicas:

1. Qual o significado de Geração?

2. Quais são as Gerações Brasileiras?

3. Como se explica a juventude hoje?

Aproveito para dar uma pitada no viés muito comum no cenário brasileiro, de se aceitar acriticamente os termos e as descrições das gerações na sociedade americana (Generation Babyboomer, X, Y …)

O link para o video no Youtube é este aqui.

VideoGB

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

What went wrong?

Será que às vezes o rebanho é mais esperto que o dono?

O fato mais importante da semana, debaixo das tags de Gestão, Ética, Mundo Empresarial, Liderança, Competências (entre outras), é sem dúvida o rombo do Pan Americano. Uma das frases que chamou minha atenção foi bem reveladora da postura que Silvio Santos tinha com relação à área financeiro de seu grupo. Reclamava o homem do baú, que dava ao SBT 100% do seu tempo e nada para o banco. Ao final do ano passado, a rede de televisão havia dado um ligeiro prejuízo, mas em compensação o banco engordava o caixa com mais de 100 milhões de reais de lucro!

 

 

Hoje com a descoberta do rombo, vem logo à mente dos apressados de que “os olhos do dono engordam os porcos”. Ou seja que aparentemente, diante das notícias ainda frescas e um tanto quanto superficiais, o problema residia em não se ter por parte de Silvio Santos, uma liderança mais aguerrida e envolvente. E possívelmente que tudo seria evitado se ele distribuisse melhor o seu tempo. Poderia continuar brincando de apresentador aos domingos, mas deveria semanalmente olhar como as coisas caminhavam no banco.

Não creio nisso. É bem provável que através de sua Holding e de seu braço direito (Luiz Sandoval), Silvio Santos acompanhasse o desempenho do braço financeiro. O provérbio até pode ter lições eternas, mas nos dias de hoje a demanda da liderança e da gestão de negócios vai além de acompanhamento. O jogo complexo exige escolhas certas de quem vai estar no comando – tanto na base da ética como na base da competência.

Sinceramente não creio que o problema tenha desdobramento além dos quartéis do banco. O empresário Senor Abravanel, mesmo que goste de Las Vegas, não faria uma aposta tão arriscada aos 80 anos de idade. O que deu errado então?

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized