Treinamento versus Aprendizado

Aprendizado atua diretamente no grupo

Volto ao tema da Educação Corporativa. E mais uma vez sou obrigado a pegar um gancho com o professor Vicente Falconi. Na Exame desta quinzena (#988) ele traz um desafio interessante: “Sua Empresa é uma escola?” – e desenvolve seu argumento pró qualificação interna da equipe. Antecipa inclusive a réplica para a desculpa muito comum de que não vale a pena investir em funcionário que poderá abandonar seu empregador para ir para a concorrência. Suas respostas alinham com a questão da qualidade. Uma vez dentro da empresa, e participando do processo de resultados, não qualificar o colaborador é tiro no pé.

Eu iria um pouco além. Argumentaria que há pelo menos três razões adicionais para formar o seu colaborador. Primeiro que ao se enfatizar o aprendizado busca-se a transformação – coisa que o treinamento não garante. O aprendizado, por sua vez,  desenvolve o indivíduo, lhe traz progressos de repercussão imediata. O aprendizado traz um sub produto deveras interessante que é o gosto pelo ambiente e a vontade de quero mais. Atua então diretamente na lealdade do colaborador.

Outro ponto, é que treinamento não gera coletividade, e aprendizado sim. Logo o indivíduo que aprende tem ligação direta com o time, com a equipe, formando o Ethos da empresa. E isso ninguém leva embora.

Uma terceira razão para que toda a empresa tenha no seu DNA o gene da formação e da qualificação de seus colaboradores enfatizando o aprendizado (individual e coletivo) é que o próprio ato de aprender deve estar na sua missão. Mundo complexo, veloz, em demanda de inovação … O que isso nos leva? Equipes orgânicas, vivas, que aprendem e se superam.

Realmente o Aprendizado é muito superior ao Treinamento!

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em Uncategorized

2 Respostas para “Treinamento versus Aprendizado

  1. Breno Trautwein

    Prezado Volney o “sua empresa é uma escola? me remete a duas perguntas que fazia a meus alunos em algum momento em minhas primeiras aulas do semestre: a primeira “Quem de voces gosta de estudar?”, a segunda “Quem de voces gosta de aprender?” (peguei estas perguntas de alguma professor ameericano). Poucos gostam de estudar, mas todos gostam de aprender. E esta é uma percepção, infelizmente, impercebível tanto na escola, quanto na empresa.

  2. Volney Faustini

    Você tem razão Breno – a sacada de início de curso para seus alunos é muito boa. Essa chave (o aprendizado) precisava ser melhor utilizada pelas Escolas, Empresas e por todos que nelas atuam !

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s