Uma eleição diferente

2010 - ano de eleições gerais

Sou obrigado a me antecipar a respeito dos desdobramentos das eleições deste ano. E para variar tem a ver com os Nativos Digitais.

Li no Valor de hoje, matéria especial sobre as eleições, que traz alguns números que ajudam a esclarecer como será o embate em 2010. Não contente com os gráficos, fui até o IBGE e conferi as projeções disponíveis (achei inclusive um erro em uma das tabelas e já avisei os meninos de Brasília). Vamos ao que interessa então:

Total de eleitores projetados para 2010: 133 milhões

Percentual de eleitores na faixa de 16 a 24 anos*: 21% – ou em números absolutos: 28 milhões (!)

O que me leva à seguinte observação: “Nunca antes na história deste país uma eleição dependerá tanto da internet.” E mais: “Os nativos digitais serão o fiel da balança.”

* Diferentemente do jornal que trazia 18% (uma queda de 3 pontos comparando-se com o ano de 2000 – percebi que havia algo errado pois a população jovem ainda tem crescimento representativo. As tabelas do IBGE confirmaram portanto o percentual por mim estimado).

Anúncios

7 Comentários

Arquivado em Uncategorized

7 Respostas para “Uma eleição diferente

  1. eleição online , lá vamos nós

    • Volney Faustini

      Âni,

      Grato pela vinda.

      A campanha online, realmente deverá ter um peso diferente neste ano. Já a TV ainda não sabemos como poderá se reinventar e usar como um mix para o meio digital. Veremos!

  2. Domene

    Mas desses 28M de nativos digitais, quantos tem acesso a internet?
    Acho mais relevante os números que mostram que em 2008, do total de 127,4 milhões de eleitores, 51,5% não completaram o primeiro grau ou sabem apenas ler/escrever. 6,46% de eleitores são analfabetos. Apenas 3,43% têm nível superior completo. No Norte e Nordeste a baixa escolaridade atinge quase 58% dos votantes. 70% dos 34,3 milhões de eleitores nordestinos não completaram o primeiro grau.
    Isso explica um monte de resultados das eleições que não fazem sentido pra gente. Vivemos numa bolha, num universo paralelo.

    • Volney Faustini

      Domene, grato pela participação.

      A questão da acessibilidade para os mais jovens eu vou abordar ainda esta semana – para tirar da frente um mito. Apesar da pobreza ser uma realidade ainda hoje no Brasil, o abismo digital é bem menor que imaginamos.

      Já a questão da escolaridade – de 2000 para 2010 houve crescimento: Médio de 21% para 32% e Superior de 8% para 12% – mas vamos continuar com o debate!

  3. Breno

    Ola Volney,
    É bom começar a conversar sobre o impacto da geração net no processo eleitoral, mas eu creio que ainda é cedo para avaliarmos. Além de que, neste momento, o número colocado pelo Domene “51,5% não completaram o primeiro grau ou sabem apenas ler/escrever” deve impactar mais fortemente a eleição, ainda.

    • Volney Faustini

      Essa análise (via dados do IBGE) eu não cheguei a fazer ainda – mas a matéria do Valor indica que a escolaridade melhorou. Caiu de 51% pra 30% os que tem somente até a 5a série. Aumentou a escolaridade entre os de ensino Médio e Superior.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s